Mauro: Dabove no Bahia faz com que técnicos acomodados tenham que se mexer


Mauro Cezar classificou como "interessante" a escolha do Bahia pelo técnico argentino Diego Dabove, ex-San Lorenzo, que chega para substituir Dado Cavalcanti. No quadro "Fala, Maurão", o colunista do UOL Esporte elogia o novo treinador e não crê em modismo por parte dos clubes brasileiros, que aumentaram a busca por comandantes gringos nos últimos tempos.


"Uma escolha interessante. Um técnico jovem, que surgiu rapidamente, faz sucesso montando uma boa equipe e vai tentar dar ao Bahia aquilo que técnicos brasileiros que passaram recentemente não conseguiram", diz Mauro Cezar a partir dos 30 segundos do vídeo acima.


"Modismo? Acho que não. Os clubes brasileiros descobriram que é possível conseguir êxito trazendo técnicos de fora, e clubes de diferentes níveis na escala hierárquica/econômica do futebol brasileiro. Já aconteceu com o Fortaleza com o argentino Juan Pablo Vojvoda e agora ocorre com o Bahia", acrescenta.


Para Mauro Cezar, a busca por técnicos estrangeiros e o sucesso destes nos clubes brasileiros faz com que treinadores daqui não fiquem estagnados.


"É interessante porque isso aumenta a competitividade no mercado e faz com que treinadores acomodados tenham que se mexer de alguma maneira para conseguir manter espaço no mercado. E a tendência é que esses caras tragam um pouco mais de diversidade nas propostas de jogo e isso pode só acrescentar ao futebol brasileiro como o Vojvoda tem feito no ótimo time do Fortaleza, ótimo muito em função do seu trabalho que é excelente", completa.


2 visualizações0 comentário