Colorir o prato das crianças é mais do que nutrir



Falou em colorir o prato da criançada, as mães se descabelam, os pais fogem das refeições e as crianças colocam pra fora todas suas caretas.


Mas você já deve ter reparado que tudo no universo infantil é muito colorido, os jogos, livros, roupas, brinquedos. Logo, não deveria ser tão difícil colorir o prato da criançada, né?


As cores diferentes nos alimentos significam nutrientes diferentes no prato e no organismo, que precisa alimentar trilhões de células com formações e necessidades diferentes. Os verdes escuros são ricos em ferro, os vermelhos, em licopeno, já os laranjas, em betacaroteno, e por aí vai.


As cores, principalmente as mais vibrantes como o verde, amarelo, laranja, vermelho, tem uma importância fundamental não só na alimentação mas no desenvolvimento infantil como um todo. A associação das cores a elementos do dia a dia das crianças estimula sua capacidade motora e cognitiva, do raciocínio, da audição, do tato, da fala, do paladar entre outras habilidades.


O momento das refeições é uma ótima oportunidade dentro da rotina da criança em que ela pode ser apresentada a diversas cores, tonalidades, texturas, formas, aromas e sabores diferentes. É importante perceber que uma refeição não significa apenas nutrientes e a garantia da barriga cheia, estimular uma alimentação variada na infância é ajudar a criança a se desenvolver como indivíduo.




0 visualização0 comentário