Chuva no sertão de Sergipe deixa o pasto verde e anima produtores de leite

Os criadores esperam gastar menos com insumos, que estão mais caros. Lavouras de milho e sorgo forrageiro também foram beneficiadas.


A chuva no sertão do Sergipe fez com que as pastagens ganhassem vida novamente e aliviou a situação dos produtores de leite do estado.


Com o pasto de volta, os criadores esperam reduzir os custos com os insumos para ração, que têm impacto na produção de leite. Estes insumos estão mais caros, o saco do milho aumentou de R$ 50,00 para R$ 100,00 e a soja de R$ 80,00 para R$ 150,00, por exemplo.


O alto sertão do Sergipe abriga a principal bacia leiteira do estado. Apenas em Nossa Senha da Glória, são 5 mil pequenos criadores que produzem 800 mil litros de leite por dia.

Além de beneficiar este setor, a chuva fez vingar as lavouras de milho e sorgo forrageiro da região.



0 visualização0 comentário