Bariátrica e endometriose: Cirurgia robótica diminui cicatriz, dores e tempo de internação

“As cicatrizes são reduzidas, quando comparado a uma cirurgia convencional. São poucas as dores no pós-cirúrgico, e a recuperação é rápida. As chances de infecções são baixas devido ao menor tempo de internação”



Realizar procedimentos cirúrgicos nunca é algo simples. Sempre ficamos angustiadas, ansiosas e com medo do pós-operatório. Porém, com o avanço da tecnologia, algumas operações se tornaram menos invasivas e mais rápidas com a ajuda da cirurgia robótica.


Segundo Gustavo Patury, médico especialista em cirurgia robótica, cada vez mais mulheres estão optando por esse tipo de procedimento. “As cicatrizes são reduzidas, quando comparado a uma cirurgia convencional. São poucas as dores no pós-cirúrgico, e a recuperação é rápida. As chances de infecções são baixas devido ao menor tempo de internação”, afirma.


O médico conta que as operações mais comuns em mulheres usando os braços robóticos são a bariátrica e de endometriose. “Essa metodologia é aconselhada a ser feita principalmente em cirurgias mais delicadas e em lugares mais sensíveis”, continua.


Diferentemente do que muitos imaginam, não é um robô que faz a cirurgia, mas sim o médico que comanda o aparelho tecnológico. Esse procedimento consegue realizar movimentos que a laparoscopia, por exemplo, não consegue.


“No início, é introduzido uma câmera no paciente. Com isso o cirurgião consegue ter uma visão em 3D e realizar a técnica com pequenas incisões, por onde são acoplados os “braços do robô” que têm uma precisão sem igual. Movimentos na via laparoscópica, que o cirurgião não consegue fazer, o robô realiza sem dificuldade alguma”, finaliza Gustavo.



0 visualização0 comentário