Acne também pode aparecer em adultos; saiba o que provoca a problema



Priscila Carvalho, da Agência Einstein


Embora seja mais frequente na puberdade, a acne pode se manifestar na fase adulta, especialmente nas mulheres. Atualmente, as principais causas são os fatores hormonais e o uso indevido de cosméticos.


“No adulto, um protetor solar inadequado, por exemplo, pode causar o problema. Reposição hormonal, remédios para doenças neurológicas e estimulantes de massa muscular também favorecem o aparecimento de acnes”, afirma Caio Lamunier, dermatologista do Hospital das Clínicas de São Paulo (FMUSP).


A acne é uma doença inflamatória que afeta as glândulas sebáceas, pequenas estruturas localizadas na pele e que geram oleosidade. Multifatorial, ela é caracterizada pela presença de cravos, espinhas, nódulos e cistos. Uma diferença do quadro em adultos é a localização mais comum das lesões. Se nos adolescentes elas tendem a aparecer na testa e no nariz — a “zona T” do rosto —, na maioridade a inflamação costuma atingir a mandíbula e o queixo, também chamada de “zona U”.


“Nos adultos, a acne pode perdurar por décadas”, afirma Cristiano Kakihara, dermatologista com especialização pela Universidade Federal de São Paulo. Principalmente se recorrente, intensa e prolongada, a condição merece uma investigação entre os adultos. Isso porque às vezes está ligada a certas doenças, como ovário policístico.


O risco de espinhas também aumenta com uma dieta rica em alimentos gordurosos, como leite e derivados, embutidos e frituras no geral.


Segundo Damaris Ortolan, dermatologista e tricologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o sol em excesso pode causar queimaduras que estimulam a inflamação da pele. Isso, por sua vez, às vezes incita o surgimento de espinhas.


Já a maquiagem não raro altera a microbiota da pele e bloqueia as glândulas sebáceas, principalmente se não é removida de tempos em tempos. Para amenizar o problema, existem cosméticos feitos especificamente para evitar essas consequências e, com isso, a acne.


Até as máscaras usadas para evitar a disseminação do coronavírus podem ocasionar espinhas na região do queixo e mandíbula. Como o acessório abafa a região, eleva a produção das glândulas sebáceas. A orientação é fazer uma boa higiene do local, assim que puder tirar o equipamento com segurança.


Como funciona o tratamento?

Existem várias estratégias para conter a acne na fase adulta. O paciente deve, antes de tudo, investigar o que está por trás dos sintomas com o apoio de profissionais de saúde. Se for o caso, o especialista recomendará itens específicos, que vão de sabonetes especiais a medicamentos tópicos ou orais.


Uma higiene da pele adequada, associada a boas noites de sono e a uma dieta equilibrada, também ajuda.


(Fonte: Agência Einstein)


0 visualização0 comentário